União Europeia apoia a instauração da paz na Colômbia

Numa altura em que a Colômbia está a ultrapassar mais de cinco décadas de guerra, a União Europeia prossegue o seu apoio incondicional aos esforços de consolidação da paz do país, mobilizando um pacote global de ajuda de quase 600 milhões de euros. Este pacote consiste em medidas de curto e médio prazo sob a forma de empréstimos, assistência técnica e subvenções.

No âmbito deste pacote, o Comissário responsável pela Cooperação Internacional e o Desenvolvimento, Neven Mimica, lançou hoje, em Bruxelas, juntamente com os Ministros dos Negócios Estrangeiros dos 19 Estados-Membros que para ele contribuem, um Fundo Fiduciário da UE, dotado de 95 milhões de euros, consagrado ao apoio à consolidação da paz na Colômbia.

Este Fundo Fiduciário representa um sinal inequívoco do apoio firme da UE, que continuará ao lado da Colômbia durante a fase pós-conflito, designadamente para executar ações que contribuam para a instauração de uma paz duradoura no país. O Fundo Fiduciário da UE é o principal instrumento da União Europeia para apoiar a situação pós-conflito na Colômbia. As suas atividades apoiarão a população colombiana a nível local, com especial incidência nas zonas rurais, que foram desproporcionadamente afetadas pelo conflito.

A Alta Representante/Vice-Presidente Federica Mogherini afirmou: Temos acompanhado a Colômbia desde o início do processo de paz em 2012 – o mesmo ano em que a União Europeia recebeu o Prémio Nobel da Paz. A paz é a pedra angular do projeto europeu e continuamos empenhados em apoiar todo o povo colombiano nos seus esforços para alcançar uma paz estável e duradoura no país».

Ao longo dos últimos 15 anos, a União Europeia e os seus Estados-Membros apoiaram a consolidação da paz na Colômbia com 1,5 mil milhões de euros, dos quais 550 milhões afetados pela Comissão Europeia. Concretamente a União Europeia tem contribuído para a consolidação da paz na Colômbia, principalmente através da execução de ações em zonas rurais e remotas afetadas pelo conflito. Com este apoio financeiro, a União Europeia ajudará o Governo colombiano a aplicar as disposições do novo acordo de paz.